O centenário do educador pernambucano Paulo Freire, que em 19 de setembro de 2021 completaria 100 anos, será comemorado com muita alegria e cultura popular. Uma dezena de instituições do movimento educacional brasileiro e internacional promovem, nos dias 19 e 20 de setembro, o 100º Aniversário de Paulo Freire em evento virtual, patrono nacional da educação, tão atacado nos dias de hoje no país.  

Dentre as instituições promotoras do evento virtual, estão a CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação), a UFPE (Universidade Federal de Pernambuco), a IEAL (Internacional da Educação para a América Latina), a Red Estrado (Rede de Estudos Latino Americano sobre o Trabalho Docente), o CEAAL (Conselho de Educação Popular da América Latina e do Caribe) e as entidades que compõem o FNPE (Fórum Nacional Popular de Educação).

Em Pernambuco, dentro das atividades programadas, no dia 19 de setembro acontecerá o Ato Político, Cultural e Pedagógico Virtual, com transmissão da Live a partir das 14h. O evento contará com shows de Alceu Valença, Silvério Pessoa e Mariane Bigio, além de outras expressões culturais do Estado e será transmitido nos canais do Youtube da CNTE, da UFPE e da IEAL.

Plenária mundial

No dia 20 de setembro, em uma Plenária Popular Mundial de Educação a celebração do Centenário de Paulo Freire se dedicará a ouvir as várias vozes do Continente Americano, Europa e África que estudam e praticam o pensamento freireano. A abertura do evento será às 9h e contará com uma Aula Magna do semestre letivo da UFPE, proferida pelo reitor Alfredo Gomes e pelo vice-reitor Moacyr Araújo.

Logo após, entidades do movimento sindical e social coordenam um bloco audiovisual apresentando as contribuições de Paulo Freire para o movimento sindical da educação e pedagógico latinoamericano. Serão apresentadas as influências de Paulo Freire na pesquisa, na ação e nos saberes das juventudes, no ensino, na cultura e nas ciências.

Toda a programação será online nos canais do Youtube da CNTE (www.youtube.com/CNTEBrasil), da IEAL (www.youtube.com/InterEducacion) e da UFPE (www.youtube.com/UFPEoficial).

Com informações do site do Fórum Popular Nacional de Educação (FNPE)