O SINDPD-PE promoveu na última quinta-feira (6/8) uma live sobre um dos temas mais pertinentes e comentados da atualidade: Saúde Mental na Pandemia! Como as pessoas estão lidando com o isolamento social, a sobrecarga de trabalho e o medo de se contaminar nesse momento de pandemia do novo coronavírus? Atendendo gentilmente ao convite do SINDPD, o tema foi abordado pela psicóloga e redutora de danos, Alda Roberta Campos e pela psicóloga e psicoterapeuta Karina Cavalcanti Lima. 
A live foi mediada pela Diretora de Políticas Sociais do SINDPD, Liana Araújo, que abriu o debate pontuando que a Organização Mundial do Saúde (OMS), no último mês de maio registrou o aumento do número de problemas de saúde mental durante a pandemia e que essa realidade foi constatada em Enquete elaborada pelo Sindicato, que circulou junto às trabalhadoras de TI de Pernambuco.  
Alda Roberta Campos abriu sua fala relatando que a pandemia impactou a vida das pessoas, trazendo uma nova realidade de associar atividades do cotidiano ao uso da tecnologia, o que despertou a criatividade de alguns, mas tornou esse momento mais doloroso pra outros. Tratando do surgimento de casos de ansiedade, a psicóloga lembrou que esse é estado natural por que passa o ser humano em diversos momentos da vida, mas se passa de um limiar, se torna uma situação tóxica. "Se você fica ansioso sempre, deixa de viver o agora. A pandemia potencializou esse sofrimento com as ameaças como morte, perda de emprego e privatizações", alertou.
Para Karina Cavalcanti Lima, as pessoas estavam vivendo com muito automatismo, quando foram supreendidas por um vírus que gerou a descontinuidade das suas vidas, o que trouxe muito desconforto. " Até as pessoas que viviam muito em casa, perderam direito de gerir sua rotina. Esse cerceamento da liberdade é uma das causas da ansiedade e a forma como as pessoas vão lidar com esse momento vai depender de sua organização psíquica", registrou. 
Dentre as várias perguntas apresentadas durante a live, se abordou a volta do trabalho presencial e a ansiedade que isso vem ocasionado aos trabalhadores e trabalhadoras de TI. Para as psicólogas, as pessoas devem se cercar de cuidados com a volta ao trabalho presencial no que diz respeito à higiene e na busca de alguma opção que lhe proporcione equilibrio emocional, como meditação e exercícios respiratórios. Além disso, é importante ver seu trabalho com uma ação prazerosa e reduzir o acesso a informações negativas sobre a pandemia. 
Finalizando sua fala, Alda destacou que no momento "será necessário exercitar a tolerância e o respeito às pessoas, enxergando o próximo como um igual humano, respeitando suas diferenças". "É preciso também valorizar o SUS, tão importante neste momento. Desejo ainda que a tecnologia seja usada em favor da qualidade de vida de toda a população", pontuou. Para Karina, neste momento são de grande importância as ações solidárias e se perguntar "de que forma é possível ser agente de transformação para o outro". "É preciso lutar por políticas públicas que reduzam essa desigualdade", finalizou.
Considerando o interesse das pessoas pelos temas abordados na lives e a importância de fomentar o debate com a base, em breve o SINDPD-PE deverá organizar outras lives, sobre temas diversos e de interesse da categoria. Fiquem atentos! 

Confira a live na íntegra, no nosso canal do youtube: https://bit.ly/3kuat5l